Sua lavanderia oferece planos mensais? Se sim, então o seu modelo de negócios se encaixa no tipo “Receitas Recorrentes”.

Definição de receita recorrente

Também conhecida como modelo de assinaturas, a receita recorrente é um modo de cobrança mensal que a lavanderia efetua em troca de uma venda de planos pré-definidos.

Estes planos possuem regras, como por exemplo, quantidade máxima de peças, exclusão e limites de determinadas peças.

Já fizemos um post explicando mais detalhes sobre venda de planos, você pode acessar aqui

Como sempre digo, tudo em uma lavanderia precisa ser controlado para ser, posteriormente, medido e analisado. As receitas recorrentes não podem ser exceção. Estas informações precisam ser analisadas todos os meses.

Para conseguirmos uma boa análise, é necessário definirmos quais métricas serão utilizadas. Estas métricas são importantíssimas para analisar a evolução da sua lavanderia.

Métricas

MRR (monthly recurring revenue) ou receita recorrente mensal

É a soma de todas as receitas recorrentes que sua lavanderia possui.
Em modelos com contratos mensais, o MRR nada mais é do que a soma deles. É muito importante acompanhar este dado para saber a evolução das suas receitas mês a mês.

Growth rate (taxa de crescimento)

Existem duas maneiras de calcular esta métrica: pelo número de clientes e pelas receitas:

Pelo número de clientes: a taxa de crescimento é o valor absoluto de novos clientes em relação à quantidade de clientes da carteira.
Por exemplo, você tem 100 clientes na sua base no início do mês. Ao fim dele, você tem 109 clientes (9 a mais do que no início). Ou seja, nesse período, sua taxa de crescimento de clientes foi de 9%.

Pelas receitas (MRR): No início do mês, com 100 clientes na base pagando um ticket médio de R$ 300,00, você tem um MRR de R$ 30.000,00. Os 9 que entraram na base assinaram um plano de R$ 400, ou seja, um ganho de R$ 3.600,00 na receita recorrente. Neste mês, a taxa de crescimento de receita foi de 12%.

Ticket médio

É a soma total das suas receitas recorrentes dividido pelo número de contratos. Por exemplo, se você possui uma MRR de R$20.000,00 e tem 100 clientes, seu ticket médio é de R$ 200,00.

Lifetime value (LTV)

Este é “valor de tempo de vida de um cliente”, ou seja, é o valor que o seu cliente pode gerar durante o tempo de contrato ativo. Para calcular esta métrica, basta calcular: ticket médio/churn de receita (%)

Custo médio de aquisição do cliente (CAC)

O custo de aquisição de clientes é a métrica que mostra quanto você investiu para conquistar um novo cliente.

Você deve basicamente somar todos os investimentos em marketing e vendas, incluindo salários e comissões, e dividir pelo número de novos clientes conquistados.

A taxa de cancelamento de clientes (Churn)

É a porcentagem de seus clientes ou assinantes que cancelam ou não renovam suas assinaturas durante um determinado período. Para calcular esta taxa, some todos os clientes que cancelaram ou não renovaram o contrato e divida pelo número de clientes que você adquiriu. Multiplique esse número decimal por 100%. Se seu cliente não mantiver o contrato pelo menos até você conseguir recuperar o custo médio de aquisição de clientes (CAC), você terá problemas.

Existem dezenas de métricas que nos ajudam a analisar a evolução da nossa empresa, mas se você conseguir manter estas 6 métricas controladas, pode ter certeza que irá ter uma excelente visão do seu negócio.

Alexandre Maruff
Fundador Sistema SWL
alexandre@sistemaswl.com.br
(32) 9 8896-8696

Deixe seu comentário